Segunda sem carne #3

Terceira semana de #segundasemcarne e ando cada vez mais animada. Hoje já consegui um cardápio um pouco mais elaborado pro almoço. Também consegui uma indicação de uma leitora de um site muito bom para pegar receitas: chubbyvegan.net. Já estou separando uns pratos para as próximas semanas. Só preciso me livrar de algumas coisas que estão em excesso na geladeira antes. E vamos aos pratos de hoje:

Café da manhã


Lanche gordinho: queijo quente com orégano e um potinho de iogurte de laranja, cenoura e mel.

Almoço


Risoto de abobrinha (mesma receita da primeira semana - clique aqui), proteína de soja refogada com curry, batata e cenoura e suco natural de melão para acompanhar.

Receita da "carne" de soja:

1 xícara de proteína de soja texturizada;
2 xícaras de água morna;
Suco de 1 limão;
1/2 cebola média picada;
Azeite para refogar;
1 colher de chá de curry;
2 cenouras em rodelas;
2 batatas em cubos;
Salsinha picada;
Sal à gosto;

  A proteína deve ser previamente hidratada, para isso junte-a com a água morna e o limão e deixe-a de molho até que dobre de tamanho e fique macia. Após isso escorra a soja em uma peneira e esprema bem para tirar toda a água. Reserve.
  Cozinhe as cenouras e as batatas (ou outros legumes de sua preferência) com água e sal até que fiquem macios. Escorra e reserve.
  Em uma panela refogue a cebola com azeite até dourar, acrescente a soja, refogue por uns minutos e tempere com o sal e o curry.  Junte os legumes e deixe cozinhar em fogo baixo por uns 10 minutos para tudo pegar sabor. Se necessário adicione água aos poucos para não queimar. Desligue, junte a salsinha e sirva.

Janta


 Hoje eu pulei o lanche da tarde. Na verdade eu ataquei uns beijinhos e uns brigadeiros que fiz no fim de semana, então fiquei bem cheia para lanchar. E na janta foi pão de queijo de sanduicheira com uma caneca de leite.


Perdido em Marte: Livro vs Filme

Já adianto que não me aprofundarei na comparação entre as mídias. Primeiro porque não quero ser mimimizenta e segundo porque não gosto de dar spoiler, como sempre ressalto nesse tipo post.

Quarta-feira, dia 07/10, fui ao cinema assistir o tão aguardado filme Perdido em Marte. Eu li o livro entre o final de fevereiro e o começo de março e fiz um post no blog dando mais detalhes (então se quiser saber do que se trata a história, clique aqui. Não vou contar novamente para não ficar repetitivo). Por ter lido a obra original antes foi impossível não criar aquela expectativa acompanhada pelo medo do que viria pela frente.

Começando pelo ótimo elenco: Matt Damon como o protagonista Mark Watney, Jessica Chastain como Melissa Lewis, Kate Mara como Johanssen, Jeff Daniels como Teddy Sanders e Sean Bean como Mitch Henderson que dessa vez não morreu. Eu sou do tipo de pessoa que quando lê consegue criar um filme na cabeça, com imagens, cores e faces. Pois Matt Damon e Jeff Daniels parecem terem sido selecionados a partir da imagem que criei na minha mente para os respectivos personagens. Além disso, o cenário de Marte é muito semelhante ao que imaginei. O HAB, a localização de vários equipamentos, a direção para Ares 4... Exceto pelo interior do HAB e as partes mais montanhosas, tudo batia com meu mundinho perfeito. O que me fez ficar ainda mais confortável com a adaptação.

Modificações no roteiro sempre são esperadas. Algo que meu marido acreditava ser cortado era o diário de bordo registrado por Mark durante sua sobrevivência no planeta vermelho. O que, felizmente, foi mantido no longa. A característica mais marcante do protagonista é seu senso de humor, registrado nesses diários no período em que ficou sem comunicação com a Terra. No geral as alterações realizadas não interferiram na história. As duas grandes faltas que senti foram a piadinha que Mark faz em transmissão mundial (digitada) quando censurado por escrever um palavrão. A cena em si foi filmada, mas não tivemos visão da tela, fazendo com que meia dúzia de pessoas que leram o livro rissem, enquanto as outras não entenderam o que era tão engraçado; e a parte da tempestade que Mark enfrenta em sua viagem até o local de pouso da Ares 4, que foi bem desenvolvida no livro. Todo o restante esteve bem fiel, embora abordado de forma mais rápida para manter os eventos dentro do tempo disponível.

A trilha sonora fica por conta da coleção de músicas dos anos 70 da comandante Lewis. Foi ótimo sair um pouco daquele clima tenso que a maioria dos filmes com temas espaciais exploram com suas trilhas clichês. No mais, vale ressaltar que Ridley Scott vem mostrando novamente sua força na direção exatamente no gênero que o lançou. Após ganhar muito destaque no fim da década de 70/início de 80 com Alien e Blade Runner, e depois ter praticamente abandonado a ficção científica, ele resolveu voltar a ela nos últimos anos com Prometheus. Mesmo sendo um divisor de opiniões, o filme conseguiu chamar bastante atenção, e agora com Perdido em Marte o diretor mostra que mesmo beirando os 80 anos ainda tem um bom trabalho pra mostrar.



Resenha: Máscara Cavalo Forte - Haskell


Recentemente fiz umas mudanças no visual e dei uma judiada do cabelo. Procurando uma máscara reconstrutora acabei topando com a Cavalo Forte da Haskell, da qual já tinha ouvido muito falar. Ela contém biotina, que controla a queda e ajuda no fortalecimento, pantenol, que hidrata e dá brilho e queratina, que restaura os fios.

  • Cheiro: tem um perfume forte que não sei descrever muito bem. Lembra um pouco (de longe mesmo) a máscara de oliva e algas da bio extratus. Não achei muito agradável no pote, mas ele fica mais suave e tolerável no cabelo. 
  • Consistência: ele é bem emoliente e escorre do pote, mas não é tão ralo quantos aqueles cremes de 1kg baratex. 
  • Eficácia: ele ajudou a dar uma boa recuperada no meu cabelo, principalmente quando usado em conjunto com o glicopan pet e a longo prazo. Eu tinha em mente uma máscara repositora de massa, para encorpar os fios que passaram por descoloração. Algo que recuperasse rápido o dano. Apesar de ela não se encaixar nessa descrição, tive um resultado satisfatório. Acredito que o uso da linha completa dê muito mais resultado, mas eu nunca consigo usar tudo da mesma linha. Quem faz cronograma tem que ter um produto para cada função e os itens acabam ficando "descasados". 
  • Preço: R$25,00. Um preço bem justo se comprada com um shampoo que tenho da mesma marca e paguei R$29,00 (na mesma farmácia). 


Quem puder indicar uma máscara super poderosa para recuperar grande danos, deixe nos cometários. É provável que eu precise de mais uma descoloração para o platinado perfeito da minha mecha e preciso de um reforço pronto para uso! ;)


Segunda sem carne #2

Segunda semana do projeto #segundasemcarne e eu ainda não consegui montar um bom cardápio. Comprei um belo de um brócolis para hoje mas tinham tantos pulgões grudados (fora o susto que levei com uma lagarta), que desisti de comê-lo. Eu ia acabar ingerindo mais insetos do que vegetal. E o dia foi assim:

Café da manhã



Pão de queijo (daqueles congelados mesmo) e leite. 

Almoço



Macarrão com molho de tomate caseiro e suco de laranja. Fiz um molho bem rústico e rápido: refoguei meia cebola picada com azeite, juntei dois tomates picados sem semente e cozinhei (adicionando água quando necessário) até o tomate derreter bem. Temperei com sal, orégano e salsinha picada.

Lanche da tarde



Tapioca de doce de leite (gordice) e uma maçã.

Janta



Batata "frita" na airfryer com cream cheese para completar a gostosura.

Semana que vem prometo subir o level dos pratos. Aceitando dicas de sites e receitas vegetarianas. ;)


Resenha: Removedor de esmaltes com Vitamina F e Pantenol - Beauty Color


Eu sempre tive unhas extremamente fortes e compridas. Com 10 anos de idade eu já tinha unhas longas, enquanto todas as minha coleguinhas ainda tinham mãozinhas de criança com a unha roída ou cortada no toco. Sempre chamei a atenção por isso. E meus únicos cuidados eram: cortar, lixar, limpar e pintar. Mas de uns quatro anos pra cá ela ficaram extremamente frágeis. Elas não quebram, elas descamam. E normalmente são as unhas do indicador e do dedo médio. As demais permanecem fortes. Mas por conta dessa descamação eu não conseguia mais manter as bichinhas longas, o que me fez correr atrás de cuidados mais intensos. Um deles foi parar de usar acetona e optar por um removedor menos agressivo.

Em uma perfumaria me indicaram o removedor da Beauty Color. Existem três versões: camomila, aloe vera e o de vitamina F e pantenol, que foi o escolhido.


  • Embalagem: contém 100ml, uma tampinha interna com furo para melhor dosagem do produto e tampa de rosca com ótima vedação. Minhas acetonas sempre vazavam, mas esse removedor pode ser levado numa necessaire dentro de uma bolsa ou mala de viagem sem problemas. 


  • Cheiro: tem um cheiro meio docinho (me lembrou Maria mole) e bem suave. No recipiente dá para sentir o cheiro do álcool, mas na pele fica um perfume agradável. Ao contrário da acetona, ele não impregna o ambiente nem arde olhos e nariz.  
  • Eficácia: remove todo tipo de esmalte com facilidade, inclusive com glitter. Não resseca as unhas nem a pele e não deixa aquele efeito esbranquiçado. Porém sinto dificuldade em remover os borrões da pele com ele. Preciso encharcar várias vezes o algodão do palito para conseguir limpar bem.  
  • Preço: R$8,99



Apesar do preço salgadinho ele tem sido muito eficiente e não sinto minhas unhas fragilizadas/estranhas após a remoção do esmalte. Tanto a cutícula quando a pele ao redor também estão mais hidratadas e macias. Produto aprovado e indicado.


Favoritos do Mês: Setembro 2015

Setembro chegou ao fim e, pela primeira vez, resolvi reunir meu favoritos. Eu não sou de acumular coisas. Gosto de usar tudo até o fim antes de comprar mais produtos, mas tentarei trazer novidades todo mês (incluindo filmes, séries, acessórios e outras coisas favoritas). Hoje vamos de cosméticos, aproveitando minha onda de cuidados:
  • Corpo

1. Sabonete íntimo com ácido lático e camomila - Nívea
2. Manteiga esfoliante com óleo de castanha - Natura Ekos (resenha aqui)
3. Frescor de pitanga - Natura Ekos
4. Poupa hidratante para mão e unhas de castanha - Natura Ekos
5. Sabonete líquido esfoliante de açaí - Natura Ekos (resenha aqui)

  • Cabelo

1. Tonalizante/banho de brilho prata - Keraton
2. Tonalizante/banho de brilho cobre - Keraton
3. Máscara de tratamento fitoterápico - Crece Pelo (resenha aqui)
4. Óleo de coco para umectação capilar - Copra
5. Shampoo Supreme Control 4D - L'Oréal Paris

  • Maquiagem 

1. Paleta de sombras Pausa para Feminices - Tracta
2. Batom líquido cor 06 Sissone - Dailus (swatch aqui)
3. Máscara para cílios Zoom Lash - MAC
4. Hidratante labial Hydro Care - Nevea